Receitas de comida

Caçarola de galinha da Guiné em vinagre


A receita de galinha-d'angola em vinagre joga com a originalidade com uma galinha-d'angola como ave e um sabor bastante azedo.

Ingredientes para 4 pessoas:

  • 1 galinha d'angola (1,2 kg)
  • 100 g de manteiga semi-salgada
  • 8 dentes de alho
  • 4 chalotas
  • 10 cl de vinagre de cidra
  • 10 cl de vinho branco (Riesling)
  • 1 colher de chá. pasta de tomate
  • 10 cl de caldo de galinha
  • Pimenta salgada

Caçarola de galinha da Guiné em vinagre

- Corte a galinha-d'angola em pedaços.

- Numa caçarola derreta 30 g de manteiga, coloque as aves e doure. Temporada. Retire a carne, reserve.

- Descasque, lave e pique o alho (pense em desengordurar) e a chalota.

- Na mesma caçarola, derreta 20 g de manteiga, passe o alho e a chalota. Deite o vinagre, misture bem com uma espátula de madeira e regue com o vinho. Deixe ferver por 5 minutos. Junte a polpa de tomate e despeje o caldo de aves. Deixe ferver novamente. Retorne os pedaços de galinha-d'angola para a caçarola.

Cubra e coloque em fogo baixo, cozinhe por 30 a 35 minutos. Retire as aves da caçarola e coloque em um prato.

Descarte o excesso de gordura do cozimento removendo-a delicadamente da superfície do molho com uma concha.

Incorpore a manteiga restante cortada em pedaços neste molho desengordurado e bata.

Ajuste o tempero. Reintegrou as aves no conteúdo da caçarola.

Reaqueça se necessário e sirva!

B.a.ba do Chef

- Você pode acompanhar esta receita com pilaf de arroz ou macarrão.

- Este fricassé requer um molho azedo. Para fazer isso, adicione um pouco de vinagre no final do cozimento.

Também para descobrir: vinagre de galinha d'angola e maçãs cristalizadas

Vinho para acompanhar a galinha d'angola vinagre

O vinagre traz uma acidez singular que, além da dimensão aromática original, é percebida por uma maior persistência na boca. Estas características, e o facto de o vinagre ser um desvio do vinho, fazem com que a aliança seja sempre delicada entre estes dois produtos feitos de uvas.

Vinhos doces são aqueles que, por sua doçura, aceitam melhor a acuidade do vinagre, mas também costumam ser os que mais aceitam. Terá então de escolher um vinho de passerillage em vez de uma podridão nobre que pode ser encontrada no Loire, por exemplo, em Coteaux de l'Aubance.

No tinto, no mesmo espírito de contraste, escolhemos de preferência um vinho de boca redonda e picante como um Cairanne da Côtes du Rhône. Por outro lado, se alguém busca realçar a nota volátil tão particular para a preparação, um Beaujolais cru como um Juliénas será o parceiro ideal.

Sr. Chassin

Palavras da cozinha

Suor : retire a água da vegetação de uma verdura aquecendo-a suavemente sem colorir com uma substância gordurosa para concentrar os sabores.

Receita: T. Bryone, Foto: C. Herlédan


Vídeo: FRANGO CAIPIRA COM QUIABO NA PANELA DE BARRO (Janeiro 2022).